sábado, 31 de janeiro de 2009

Ventos e marés...




Carrega-se o horizonte.As nuvens sobrepõem-se ao voo das gaivotas.
O mar enche-se de cor. Crescem as ondas...
Intenso o verde água redemoinha areias de outros fundos.
O vento alinha novas direccções.
Inverno contido na tarde.
Nesgas de céu. Retalhos de pedra. Ao longe perfila-se a sombra das ilhas.
O vento corta a pedra.Sorve-lhe as partículas de alma que lhe restam do sal das marés...
Equilibram-se nos castanhos, nos ocres.Persistem na silhueta do mar.
Da faina regressa o barco.Sustendo-se na espuma.Na ânsia do porto.
Na rota dos dias...

Enviar um comentário