terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Pela luz dos olhos teus



Quando a luz dos olhos meus


E a luz dos olhos teus


Resolvem se encontrar


Ai que bom que isso é meu Deus


Que frio que me dá o encontro desse olhar


Mas se a luz dos olhos teus


Resiste aos olhos meus só pra me provocar


Meu amor, juro por Deus me sinto incendiar


Meu amor, juro por Deus


Que a luz dos olhos meus já não pode esperar


Quero a luz dos olhos meus


Na luz dos olhos teus sem mais lará-lará


Pela luz dos olhos teus


Eu acho meu amor que só se pode achar


Que a luz dos olhos meus precisa se casar.

Vinicius de Morais
Imagem© photobucket.com Luis Zilhao

3 comentários:

Cata-Vento disse...

Vinicius e os seus soberbos poemas. Um amante que fala do amor como pouca gente falou. Leio, releio... incansáveis os seus poemas.

Beijinhos

Bem-hajas!

Méon, disse...

Os olhos: vêem e são vistos. São o mais fiel penhor da sinceridade.
Belo poema!
Bjnh

Ad astra disse...

gosto tanto, lembro de ser pequenina e ouvir em forma de canção, numa telenovela brasileira, ainda hoje sei de cor a letra e musica