domingo, 28 de março de 2010

70 Million by Hold Your Horses ! (OFFICIAL MUSIC VIDEO)

Agradeço ao Antero Valério esta "DICA"!!!!!

A não perder!!!!! Vejam. Divirtam-se. Usufruam!!!!!!
E re-descubram algumas das mais significativas obras da Pintura Universal!!!!

Assim não darão pela MUDANÇA DE HORA!!!!!!
ARGH!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

sexta-feira, 26 de março de 2010

Mãos de...

de renda... de fada...
tão só as de CAL LANE.
Capazes destes pormenores de maravilha!!!!
Vejam o espaço dela.!!!!!!
Aqui.

Imagens(C) Cal Lane

segunda-feira, 22 de março de 2010

sábado, 20 de março de 2010

ESPERANÇA!!!!!

Depois de um dia de chuva, um dia

de chuva. A sequência lógica do tempo


manifesta-se no céu cinzento; porém,


um brilho de sol adivinha-se, por trás


das nuvens, e o homem espera


que depois da chuva venha o sol e que


o sol apague o cinzento das nuvens.






0 tempo, assim, dá-nos a imagem


do que podemos esperar, e ajuda-nos


a viver, nestes dias de chuva, o frio


sentimento do inverno: como se o sol


e a chuva não fizessem parte


desse mundo natural, que olhamos


como se fosse um espelho da alma.



As nuvens não se importam


com isso; e vão cobrindo, à medida


que a tarde avança, a esperança


do verão. Só os pássaros, batendo


as asas contra o céu, nos dizem


que depois do tempo outros tempos


virão, para além de nós.


E a breve alegria do seu voo


é um raio de sol neste dia de chuva.

Nuno Júdice
Imagem(C) Jeffrey Batchelor

quarta-feira, 17 de março de 2010

Exactamente ASSIM!!!!!

e com tendência a piorar...
 durante a próxima semana!!!!!
Imaginam como me sinto??????? Nãaaaaa.....

Imagem (C) Google Images

quinta-feira, 11 de março de 2010

Balada do sino






Uma barquinha
Lá vem lá vem
Dim Dem
Na barquinha de Belém

Senhor Barqueiro
Quem leva aí
Dão dim
Na barquinha d'Aladim

Levo a cativa
Duma só vez
Dois três
Na barquinha do marquês

Ao romper d'alva
Casada vem
Dim Dem
Na barquinha é que vai bem

Se a tem guardada
Deixe-a fugir
Dão Dim
Na barquinha do vizir

Lá vai roubada
Lá vai na mão
Dim Dão
Na barquinha do ladrão

José Afonso

Pintura (C) Bateau Ivre - Jean Balitran

quarta-feira, 3 de março de 2010

Para o meu poeta da manhã...

À pancada da onda contra a pedra hostil
a claridade rebenta e decreta a sua rosa
e o círculo do mar reduz-se a um cacho,
a uma gota única de sal azul que tomba.

Oh radiante magnólia desatada na espuma,
magnética viajeira cuja morte floresce
e eternamente volta  a ser e a não ser nada:
sal destruído, ofuscante agitação marinha.

Juntos, meu amor, selamos o silêncio,
enquanto o mar destrói suas estátuas perenes
e derruba as suas torres de êxtase e loucura,

porque na trama destes tecidos invisíveis
da água desenfreada, da incessante areia,
mantemos a perseguida e única ternura.

Pablo Neruda

in Antologia, Relógio d'Água,1998

Pintura (C) Max Ernst