terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Terras nascidas do rio







carregadas de antigas cheias...
Terras de texturas intensas, de odores ricos e variegados...
O sol aduba-as de vida espreitando o momento da chegada do rio...
Cada manhã o ar estende-se pelos outeiros na ânsia de chuva...
Ouvem-se zumbidos, e, solene, paira contra o azul uma ave maior...
Das cepas, as vides descarnadas, oferecem-se sublimes ao gume do podão...
Na curva, o rio caminha em busca do mar.
Fotografias©Avelaneira Florida
Enviar um comentário