sábado, 11 de abril de 2009

AOS MEUS AMIGOS, NESTA MESA!!!!!


Não tenho mais nada senão as asas.

Quando subo os degraus do firmamento,

É com elas que subo e que sustento

O peso bruto desta incarnação.

Asas de penas que me vão nascendo,

E que voam depois, desconhecendo

Que fúria azul as levantou do chão.


Miguel Torga, Ave Poética
in Poesia Completa
Imagem (C) Moira Metcalfe,Blue Fury
Enviar um comentário