sábado, 27 de dezembro de 2008

No mistério do sem-fim


















No mistério do sem-fim

equilibra-se um planeta.


E, no planeta, um jardim,

e, no jardim, um canteiro;

no canteiro uma violeta,

e, sobre ela, o dia inteiro,


entre o planeta e o sem-fim,

a asa de uma borboleta





Cecília Meireles
Imagem©Google Images

4 comentários:

Sophiamar disse...

Que o Ano Novo, quase, quase a chegar te traga tudo quanto desejas.

Beijinhos

avelaneiraflorida disse...

Querida SOPHIAMAR,

agradeço os teus votos e quero muito que também TUDO quanto o teu coração deseja te seja dado!!!!
Tudo de BOM, para ti e para os teus!!!
Bjkas!

Méon, disse...

Simples! Singelo! Tão bonito!

Bj

avelaneiraflorida disse...

Méon,

a arte poética de C. Meireles!!!!

Beijinho.